segunda-feira, 19 de março de 2012

Solidão invisível - Evocar a comemoração do Dia do Pai

Evocando o valor inestimável da Paternidade da presença do Pai na nossa vida;
nesta luta pela solidariedade e partilha de alegria contra a solidão e o desespero de estar só.....

Afirmar os valores do ser Pai como apoio, do ser Pai como educador, do ser pai como fonte de Amor e Carinho!!!
Obrigado pai pelo dom da Vida!
Obrigado pela tua presença!
Obrigado pelo teu abraço!!!





Como todos os Filhos ser Pai é  não desistir de ser Amado e amar!!!

1 comentário:

Filipe Tavares disse...

Um sonho em origami…
Era uma vez uma menina que estava sozinha numa rua em que passavam muitas pessoas.
A dada altura, foi para casa, aguardando que alguém chegasse para poder comemorar o seu aniversário. Mas não chegava ninguém…
Sentou-se no sofá a ver televisão, adormeceu e sonhou com o seu pai. No sonho, ele deu-lhe um boneco que trazia uma chave ao pescoço.
De repente, acordou e viu que o seu peluche se tornara gigante. Este pegou na menina e levou-a até uma porta que existia nele próprio. Ela abriu-a com a chave que estava ao pescoço do boneco que o pai lhe dera no sonho. Entrou, começou a correr e reparou que estava num labirinto, ouvindo também sons. Seguiu os sons e viu o seu pai que abria uma porta, fechando-a de seguida. Foi atrás dele.
Ela viu imensas portas e voltou a ver pai a abrir uma porta que deixou aberta. Seguiu-o por uma ponte e, desequilibrando-se, caiu. Foi salva por um pássaro vermelho.
A menina voltou a passar a porta, atrás do pai, que desapareceu, sem deixar rasto. Apenas se via o guarda-chuva do pai a voar. Conseguindo agarrá-lo, voou como se tratasse de uma “asa delta”. O guarda-chuva bateu no teto, que virou chão e tudo estava de volta… Ela sozinha, no sofá, lamentando a solidão…
O pai, tal como a menina, o urso e o pássaro eram feitos de origami.

Filipe, 5ano